fbpx
Existe Currículo Ideal?
Como deve ser o currículo ideal? Ele existe?

Existe Currículo Ideal?

Que um novo emprego começa com um bom currículo é verdade, mas será mesmo que existe o modelo ideal de currículo?

Recentemente participei de um debate com um grupo de profissionais de recursos humanos e outras áreas, onde falávamos sobre o modelo ideal do currículo e a conclusão da maior parte dos profissionais que estavam no grupo foi: o modelo ideal do currículo NÃO EXISTE! A importância do currículo está no conteúdo, cada currículo conta parte da história profissional da pessoa, então, nessa perspectiva é impossível existir o modelo ideal de currículo.

 

Baixe agora o CHECK LIST E MODELO DO CURRÍCULO CAMPEÃO EM 2020

 

O que todo o profissional quer ao redigir o seu currículo é que ele seja lido e chame a atenção dos empregadores, e para isso existem sim algumas “técnicas” que podem ser aplicadas para deixar o currículo mais atrativo e mais fácil de ser encontrado pelos recrutadores.

Assim como existe também algumas “regrinhas” básicas do que não colocar no currículo, e evitar que ele chame a atenção por um aspecto negativo, ao invés de positivo.

 

Assim, vamos às seis etapas do currículo:

  1. Dados Pessoais – Todo currículo deve começar pelos dados pessoais, este campo deve conter nome, endereço (bairro, cidade, estado e zona) telefone, e-mail e URL do linkedin.

O que não colocar – Número de documentos pessoais, nome da rua, número da casa, CEP, atualmente essas informações não são mais utilizadas no currículo, chega a ser arriscado incluir esses dados em um documento que tende a passar por várias mãos.

 

  • Objetivo – Esse é um dos principais campos do currículo, pois é baseado nesse campo que você deverá redigir todo o restante do documento. O seu objetivo profissional deve ser o mesmo do recrutador, assim quanto mais traduzido em título de cargo, melhor!

O que não colocar – É importante não deixar esse campo em branco, e também não deixa-lo muito longo com vários cargos e/ou áreas diferentes. Se você tem mais que um objetivo profissional, é válido que tenha mais de um currículo!

 

  • Resumo Profissional – Nesse campo, faça uma breve apresentação profissional, destaque suas competências, informe suas experiências e, principalmente os resultados que você alcançou ao longo da sua vida profissional. Procure sempre alinhar esse texto ao seu objetivo profissional e, claro, que nesse campo você também deve explorar as palavras-chaves do seu cargo.

O que não colocar – Evite colocar um aglomerado de informações e de atividades que você já executou, principalmente se elas não tiverem uma relação direta com seu objetivo profissional, aqui é importante que o recrutador consiga identificar suas principais realizações através dos resultados. Seu resumo deve ser objetivo!

 

  • Formação Acadêmica e Idiomas – Esses dois campos podem vir na sequência um do outro, e sempre devem conter nome do curso, instituição e situação (concluído – com da data de conclusão ou em andamento – com a previsão de conclusão). No caso do idioma é importante conter o nível.

O que não colocar – Não coloque cursos trancados, a não ser que você tenha intensão de retomá-los e que eles tenham relação direta com a sua área de atuação. E não cite um idioma em nível básico, a não ser que você esteja estudando!

 

  • Experiências Profissionais – Neste campo é importante que coloque o nome da empresa, segmento e porte, cargo desempenhado, período em que esteve no cargo, principais atribuições e principais resultados.

O que não colocar – Normalmente este é o campo que mais ocupa espaço no currículo, nesse caso você pode reduzir a quantidade de atribuições, excluindo aquelas que não tenham relação direta com seu objetivo profissional.

 

  • Cursos e Capacitações – Coloque sempre em primeiro lugar o nome do curso, seguido do nome da instituição, carga horária e ano de realização.

O que não colocar – Você não precisa colocar todos os cursos de capacitação que já fez, caso sejam muitos, você pode selecionar os 10 principais (aqueles mais alinhados ao seu objetivo profissional).

 

  • Informações Adicionais – Este campo é opcional. Aqui é o espaço para incluir informações relevantes sobre você que não estão em nenhum outro campo do currículo, como: Trabalhos voluntários, artigos ou livros publicados, artigos em BLOG, premiações, etc.

 

O currículo ideal é aquele que melhor conta a sua história demonstrando ao recrutador quem você é. Sem dúvida, isso é o mais importante!

As etapas apresentadas acima são sugestões que podem ser aplicadas para deixar seu currículo mais atrativo e mais fácil para o recrutador te encontrar, e podem ser adaptadas conforme necessidade e especificidades de cada profissional.

Assim, se você entender que o melhor para o seu currículo é incluir sua foto, logotipos das empresas por onde passou, deixa-lo com um pouco mais de cor ou se achar que duas páginas não são suficientes para contar a sua história, dê seu toque pessoal e deixe seu currículo mais personalizado. Essa também pode ser uma boa forma de chamar a atenção do recrutador!

 

Fernanda Gomes – Co-fundadora da Eu Empregadíssimo!

 

Leia também:

Currículo do FUTURO: você está preparado?

O que colocar como OBJETIVO em um CURRÍCULO?

12 dicas para potencializar seu PERFIL no LINKEDIN