fbpx
“Ela era a candidata perfeita, até responder a última pergunta da ENTREVISTA”…

“Ela era a candidata perfeita, até responder a última pergunta da ENTREVISTA”…

Hoje quero contar para você um pedacinho da história da Julieta. Mas calma… Essa não é a Julieta do Romeu, embora em ambas as histórias o final não tenha sido dos melhores… A história que quero te contar fala sobre pequenos deslizes na entrevista que colocam tudo a perder, e infelizmente foi isso que aconteceu com a Julieta!

 

Quer saber o que fazer para deixar seu Currículo Irresistível? Baixe agora o CHECKLIST E MODELO DO CURRÍCULO CAMPEÃO.

 

Há alguns anos abri uma vaga de Gerente de Marketing, esse profissional seria o responsável por gerenciar o Marketing de quatro dos maiores shoppings centers da empresa, administraria um alto budget para investimento em campanhas e teria uma grande equipe que lhe apoiaria em todas as demandas. Além disso, responderia diretamente para o vice-presidente daquela unidade de negócios e apresentaria todos os seus projetos para aprovação do Diretor de Marketing Global da companhia.

Esse era um cargo de extrema responsabilidade e antes de divulgar a vaga, conversei com alguns executivos da empresa para pedir indicação de profissionais que pudessem assumir aquela posição, eles já conheciam a cultura da empresa, os desafios que estávamos passando e certamente indicariam pessoas de alto potencial.

Foi o que aconteceu, recebi indicação da Julieta que tinha trabalhado com um dos nossos melhores diretores, ele fez várias recomendações positivas, me falou sobre o período em que trabalharam juntos e que acreditava que ela era a pessoa que procurávamos para aquela vaga de Gerente de Marketing. Mais que depressa liguei para a Julieta e marquei uma conversa presencial, tinha certeza que ela realmente era o profissional que precisávamos, atendia todos os requisitos da vaga e havia sido recomendada por um dos nossos melhores profissionais. Estava tudo certo!

No dia seguinte ela veio conversar comigo e me contou sobre sua trajetória profissional, hobbies, viagens, família, foi uma conversa leve e agradável, parecia que já nos conhecíamos há anos e estávamos colocando o papo em dia, acredito que ela tenha tido a mesma sensação. No final da entrevista fiz uma daquelas famosas perguntas de recrutador: “Porque quer sair de onde você está hoje e vir trabalhar conosco”?

 

Baixe agora o MANUAL DE PERGUNTAS E RESPOSTAS PARA SUA ENTREVISTA DE EMPREGO. É grátis!

 

Ela me respondeu:

“Não aguento mais trabalhar na empresa onde estou hoje. É uma empresa familiar e todos os gerentes e diretores são da família e eu nunca tenho oportunidade de crescer. Estou lá há 7 anos e nem das reuniões estratégicas eu participo, isso é um absurdo! E a filha do dono da empresa que acabou de se formar está trabalhando lá como minha chefe, pode isso? E eu que tenho que ensinar o trabalho para ela. Já falei para a equipe não façam nada do que ela mandar sem antes falar comigo, pois ela só faz besteira.”

Embora os motivos que ela apresentou para querer trocar de emprego tenham sido bem justificados, a forma como ela colocou isso durante a nossa conversa foi bastante negativa.

Percebi graves falhas de liderança (nenhuma empresa quer que seu gestor coloque a equipe contra o principal líder da área), além da dificuldade que ela demonstrou ter para lidar com decisões contrárias às suas opiniões, situações comuns em cargos alta gestão. Por esses motivos ela foi não foi aprovada no processo!!

Nesse momento você pode estar pensando que o melhor seria ela ter inventado uma desculpa para justificar os motivos para querer trocar de emprego. Na verdade não! Ela poderia me falar exatamente a mesma coisa, só que de uma forma diferente e mais positiva:

“Tenho muito orgulho e sou muito grata por ter feito parte da empresa X por tantos anos, lá eu aprendi, cresci muito e alcancei os meus melhores resultados, mas me sinto pronta para um desafio gerencial e sei que onde estou não tenho espaço, pois se trata de uma empresa familiar e para posições de gerência e diretoria, eles dão preferência para pessoas da família. Então resolvi buscar esta oportunidade no mercado”.

Julieta falhou na reta final, mas isso não precisa acontecer com você! Quero compartilhar com você algumas regrinhas básicas da entrevista de emprego que, talvez, nunca ninguém tenha te contado, mas que são FUNDAMENTAIS:

 

Pegue seu papel e caneta e tome nota:

  • Nunca fale mal da sua antiga empresa, chefes ou colegas de trabalho – Quando você fala mal de alguém sua imagem perante o recrutador fica prejudicada. O recrutador logo vai entender que você também falará mal das pessoas da empresa para a qual se candidatou e quer trabalhar…. Não existe empresa perfeita! Em todos os lugares vamos encontrar pessoas difíceis que nem sempre irão nos agradar, assim como nós também não iremos agradar a todos. Porém, é fundamental que você tenha capacidade de demonstrar resiliência, visão positiva e capacidade de olhar para si e assumir seus próprios erros.
  • Demonstre gratidão pelas empresas e pessoas que te deram oportunidades – Por mais que alguma experiência profissional não tenha sido lá muito boa, alguém te deu uma oportunidade em um determinado momento, acreditou em você, na sua capacidade e no seu potencial e demonstrar gratidão por isso é muito bem visto pelos recrutadores! Afinal, ele vai imaginar que você também será grato pela empresa dele, se tiver a oportunidade de trabalhar lá.
  • Foque nos desafios e resultados que você teve – Durante a entrevista o que o recrutador mais quer ouvir é sobre quais foram seus principais desafios e como você lidou com eles, isso é o que chamamos de “entrevistas por competências”. Então, evite ao máximo citar situações que fujam dessa perspectiva, evite falar sobre suas percepções pessoais das pessoas, comportamentos ou situações.
  • Seja sincero e honesto, mas fale somente o necessário – Os recrutadores sempre querem deixar os candidatos à vontade para ajuda-los a controlar o nervosismo e deixar a conversa fluir melhor. Mas não podemos esquecer que a entrevista é um momento de avaliação e cada palavra do candidato está sendo analisada, então seja objetivo nas respostas e fale somente o necessário.

 

Essa experiência que vivi junto com a Julieta me trouxe importantes aprendizados como recrutadora, mas também como candidata.

Espero que esses aprendizados sejam úteis para você também e que sua próxima entrevista seja sempre melhor que a anterior como acredito que tenha sido a dela. Hoje a Julieta se encontra em outra empresa como Gerente de Marketing, que afinal, era o que queria!

 

Até a próxima!

Fernanda Gomes – Co-fundadora da EuEmpregadíssimo